www.rjscie.com

Segurança Contra Incêndios em Edifícios
 
PortalPortal  InícioInício  FAQFAQ  BuscarBuscar  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Sistemas de Extinção

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Mr.Prez



Mensagens : 2
Pontos : 4
Reputação : 0
Data de inscrição : 12/08/2013

MensagemAssunto: Sistemas de Extinção   Seg Ago 12, 2013 6:14 pm

Boas!

Desde já quero agradecer a quem teve a brilhante ideia de criar este fórum, tem sido uma boa ajuda para "decifrar" a regulamentação nacional entre outras questões técnicas que me vão surgindo (sou finalista de mestrado em engenharia mecânica cuja tema da tese é: "Concepção dos Sistemas de Detecção e Extinção de Incêndios numa Unidade Industrial").

Passando agora à pergunta que me fez abrir este tópico. Neste momento tenho calculada a rede de sprinklers (segui a metodologia de cálculo da NFPA 13, respeitando sempre o que vem no RTSCIE) e, só para este meio de extinção, tendo em conta que é constituído por 4 redes distintas em quatro salas diferentes ( com áreas de 497, 224, 282 e 148 m^2), o caudal total é de 965,1 m^3 e a pressão mais desfavorável de 402 kPa. A minha questão é: será este caudal muito elevado? Ainda necessito de dimensionar a RIA, o que fará aumentar (ainda mais!) o caudal em questão. Esta dúvida surgiu-me pois ao tentar selecionar uma bomba para a central de bombagem, deparei com o facto de nao haver bombas com este caudal (nem aproximado) e não sei se é usual ou se é possivel possuir dois grupos de bombagem distintos para garantir o normal funcionamento do sistema de extinção de incêndios.

Agradeço a quem me puder ajudar! Wink
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Pedro Barradas

avatar

Mensagens : 340
Pontos : 385
Reputação : 15
Data de inscrição : 16/04/2010
Localização : ALENTEJO

MensagemAssunto: Re: Sistemas de Extinção   Ter Ago 13, 2013 8:16 am

Boas não te sei dizer se é muito ou pouco caudal, mas relativamente aos:
Sprinklers, tens de restringir o calculo a uma area de operação de 260m2, para UT XII, consultaste o quadro XXXVII  constante da Secção I do RT-SCIE?
Também seria bom consultares o Instalações de combate a Incêndios com água em edifícios, do LNEC/ eng.º vitor Pedroso. é de 2003, não sei se existe versão mais recente... e adaptas com os critérios de calculo actuais do RT-SCIE.


Última edição por Pedro Barradas em Ter Ago 13, 2013 7:10 pm, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://aguamestra.googlepages.com/
FAGomes



Mensagens : 42
Pontos : 52
Reputação : 0
Data de inscrição : 15/03/2011
Idade : 41

MensagemAssunto: Re: Sistemas de Extinção   Ter Ago 13, 2013 4:53 pm

Boas,

De facto atendendo à legislação portuguesa não tem de atender à simultaneidade do incêndio, devendo prever o sistema de extinção automática para uma área máxima (que varia consoante a utilização) durante um determinado período temporal, independentemente se ele cobre uma área de 300m2 ou 800m2.
Na nossa Legislação, não existe obrigatoriedade da autoextinção prever incêndios simultâneos em espaços distintos (dentro da mesma utilização), não querendo isto dizer que para determinadas actividades não seja correcto prever esta situação e eventual duplicação de meios (áreas especificas de refinarias etc..), no entanto entra-se na arte de bem projectar, no risco que o dono do edifício pretende correr e no cumprimento de notas técnicas especificas (portuguesas ou não) para actividades especificas.

Nas NFPAs as classes de risco derivadas da ocupação dos espaços e das actividades ai exercidas são de facto diferentes podendo os tempos de extinção ir aos 150 min enquanto que por cá não passa os 90.

Outra diferença é a área de cobertura de cada sprinkler que na NFPAS variam consoante o risco.

Assim, se for atendido ao prescrito na legislação portuguesa, o caudal máximo  obrigatório para o reservatório de água encontra-se delimitado tal como Pedro Barradas mencionou, no entanto se atender ás NFPAs e não a esta possibilidade que a Legislação de origem francesa admite então poderá complicar estes sistemas pois ao atribuir perigosidade aos espaços poderá chegar a um cúmulo de cada área ser coberta por dois sistemas distintos, prever a possibilidade de simultaneidade de incêndios e utilizar tempos de descarga superiores a 90min.

Chamo ainda a tenção à importância do tipo de aspersores vocacionados para as diversas actividades, quer se são invertidos ou não, à dimensão das gotículas, à área de cobertura, à função (se existem para extinguir o foco ou para arrefecimento da estrutura), etc….

Cumprimentos,
FG
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mr.Prez



Mensagens : 2
Pontos : 4
Reputação : 0
Data de inscrição : 12/08/2013

MensagemAssunto: Re: Sistemas de Extinção   Ter Ago 13, 2013 8:57 pm

Obrigado pelas respostas!

Penso que a minha confusão se deveu à interpretação do que vem no RTSCIE. Consultei tambem a NT nº 14 e a NT nº 15 da ANPC e de facto vêm lá descrito que a capacidade do reservatório tem apenas em conta o que vem no quadro XXXVII (relativamente aos sprinklers) e às delimitações impostas relativamente aos meios de 1ª e 2ª intervenção, número de hidrantes, existência de sistemas de cortina de água etc.

Desta forma o caso já muda de figura Wink

Mais uma vez, muito obrigado!

Cumprimentos

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Sistemas de Extinção   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sistemas de Extinção
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Sistemas ferroviários de pinhão e cremalheiras.
» Sistemas ferroviários de pinhão e cremalheiras - particularidades.
» Sistemas ferroviários de pinhão e cremalheiras - parte II

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
www.rjscie.com :: Área técnica :: Meios de Extinção-
Ir para: